Seguidores

Slide

quarta-feira, junho 29, 2011

Receita Labne (Coalhada Seca).......................




O Labne é um queijo de formato pastoso ou semi cremoso, podendo ser condimentado com ervas, especiarias ou frutas, salgado, adoçado ou natural. O sabor é suave, ligeiramente ácido podendo tender ao ácido. Sua massa é crua e dessorada lentamente.
A coagulação é preponderantemente ácida/lática, lenta por um período mínimo de 10 horas podendo chegar a 12 horas (variação em função do leite, clima e condições de utilização).
O consumo pode ser imediato, tratando-se de um produto fresco com validade comercial mais curta. O rendimento médio é 3 a 5 litros de leite por quilo de produto final, dependendo do leite que pode ser de vaca ou cabra.

Ingredientes e utensílios:
5 litros de leite;
1 envelope de Fermento para Queijos ;
1 termômetro;
1 tela refratária;
1 frasco de Coagulante ;

Qual a quantidade de queijo que faço com o fermento?
Bom, cada envelope de fermento dá para se preparar 5 litros de leite (obtendo de 1 a 1,5 quilo de queijo). Como o kit acompanha 3 envelopes dá para se preparar até 4,5 quilos de queijo que equivale a 15 litros de leite. Portanto para reposição basta adquirir mais fermentos.
Atenção: Caso utilize leite direto da fazenda, é necessário efetuar a pasteurização, leia ao final desta receita como pasteurizar em casa o leite.


Preparo:
Adicionar o leite na panela, aquecer (utilizando o termômetro) até a temperatura de 34ºC.
Após, atingida a temperatura, adicionar o fermento lático (1 envelope para cada 5 litros de leite) e 3 a 4 gotinhas do coagulante. Misturar bem e deixar em repouso por um período de 10 a 14 horas, observando ao final deste período a formação de uma massa firme e consistente (o leite está coagulado!).
A coalhada formada deve ser retirada cuidadosamente com auxílio de uma concha e depositada em pequenas armações com telas finíssimas (coador de óleo, por exemplo) ou panos tecido poroso (morim), unindo suas extremidades, para formar um "saco" que deverá ficar dependurado para saída lenta de soro, deixando a massa intacta conseqüentemente concentrando-a.
Este processo deverá ocorrer novamente de um dia para outro.
Esta operação deve ser lenta e com muita tranqüilidade para que não ocorram perdas excessivas (massa frágil) e obtenha ao final uma massa firme que pode inclusive ser moldada (pequenas bolinhas).
Dicas:
O creme de leite poderá ser adicionado depois da massa dessorada. A quantidade irá variar conforme o gosto pessoal. Para incorporação do creme você poderá utilizar uma batedeira em velocidade média.
Os condimentos são variados e irão depender de sua criatividade: cebolinha, sal, pimenta, alho, tomilho, ervas finas, azeitonas moídas, frutas como morangos, ameixa, etc.
Você poderá fazer pequenas bolinhas e adicioná-las em óleo de milho ou girassol.
Pasteurização:
Como pasteurizar o leite cru para fabricação de queijo?
Sempre utilize o leite de animais sadios e que não estejam em tratamento com algum antibiótico.
O leite deve ser coado e aquecido até atingir a temperatura de 65ºC.
Ao atingir esta temperatura, desligar a chama e mantê-la por 20 minutos (utilize o termômetro para controlar a temperatura e mexa lentamente para distribuir uniformemente o calor.
Depois de 20 minutos, resfrie para a temperatura de adição do coagulante normalmente para a faixa de 36ºC).

terça-feira, junho 28, 2011

Feliz dia de São Pedro............padroeiro dos Pescadores...........

[/link]



Pedro é outro santo que nasceu com nome diferente. Chamava-se Simão, ou Simeão. Nascido em um vilarejo pagão na Galiléia, levou a vida como pescador na cidade de Carfanaum, até que, junto com seu irmão André, foi convocado por João Evangelista para fazer parte do grupo mais próximo de seguidores de Jesus Cristo.
Simão era um dos apóstolos preferidos de Cristo, que admirava sua liderança firme e lhe deu o nome de Pedro (Petrus), que significa pedra, rocha. Justificando isso, Jesus teria dito: "És Pedro! E sobre esta rocha construirei minha Igreja".
Dizem que Pedro viveu muitos anos após a morte de Jesus Cristo, dedicando sua vida à pregação das palavras de seu mestre pelo Império Romano, tanto na Palestina quanto em Antióquia. Por esse motivo e por sua proximidade com Cristo, ele é considerado fundador da Igreja Católica Romana. Contam algumas versões que Pedro foi executado em Roma quando tinha 64 anos.

Porteiro do céu
O povo vê São Pedro como o "porteiro do céu", o manda-chuva e o padroeiro dos pescadores. A presença dele na tradição oral portuguesa e brasileira é constante. Quando começa a trovejar, as crianças sempre ouvem dizer que "é a barriga de São Pedro que está roncando" ou que "São Pedro está mudando os móveis do céu de lugar". E, quando chove mesmo, "é São Pedro que está lavando o chão do céu".
Na Bahia e em comunidades pesqueiras do Ceará, São Pedro é comemorado em alto-mar, com uma procissão em meio às ondas. No cortejo em frágeis jangadas artesanais, os fiéis pedem proteção aos céus. A imagem do santo, que também é pescador, é colocada em um andor e vai navegando pelo litoral. Depois do cortejo, os pescadores participam de uma missa campal na beira da praia.







São Pedro, o Fundador da Igreja Católica
São Pedro, o Apóstolo e o pescador do lago de Genezareth, cativa seus devotos pela história pessoal. Homem de origem humilde, ele foi Apóstolo de Cristo e depois encarregado de fundar a Igreja Católica, tendo sido seu primeiro Papa.
Considerado o protetor das viúvas e dos pescadores, São Pedro é festejado no dia 29 de junho, com a realização de grandes procissões marítimas em várias cidades do Brasil. Em terra, os fogos e o pau-de-sebo são as principais atrações de sua festa.
Depois de sua morte, São Pedro, segundo a tradição católica, foi nomeado chaveiro do céu. Assim, para entrar no paraíso, é necessário que o santo abra suas portas. Também lhe é atribuída a responsabilidade de fazer chover. Quando começa a trovejar, e as crianças choram com medo, é costume acalmá-las, dizendo: "É a barriga de São Pedro que está roncando" ou "ele está mudando os móveis de lugar".
No dia de São Pedro, todos os que receberam seu nome devem acender fogueiras na porta de suas casas. Além disso, se alguém amarrar uma fita no braço de alguém chamado Pedro, ele tem a obrigação de dar um presente ou pagar uma bebida àquele que o amarrou, em homenagem ao santo.


A festa de São Pedro
Em homenagem ao santo, acendem-se fogueiras, erguem-se mastros com sua bandeira e queimam-se fogos; porém, a noite de 29 de junho não é tão empolgante quanto a animação verificada na festa de São João.
Também se fazem procissões terrestres, organizadas pelas viúvas, e fluviais, pois, como vimos, São Pedro é o protetor dos pescadores e das viúvas. Em várias regiões do Brasil, a brincadeira mais comum na festa é a do pau-de-sebo.
Embora São Paulo também seja homenageado em 29 de junho, ele não é figura de destaque nas festividades desse mês.


Iscas aceboladas........



Ingredientes:
  • 1/2 kg de carne(contra-file, alcatra ou outra de sua preferência) cortada em tirinhas(iscas)
  •  2 dentes de alho picado
  • 1 lata de seleta de legumes
  • 1 cebola cortada em rodelas
  • 1 tomate cortado em rodelas
  • 1 pimentão médio cortado em rodelas
  • alho e sal a gosto
  • coentro a  gosto(opcional)                                                                                                                              
Modo de Fazer:
  • Tempere o carne com o sal a gosto.
  • Coloque o alho picado em uma frigideira e deixe dourar.Acrescente a carne em tiras e deixe fritar (dourar) .
  • Assim que fritar acrescente a cebola, o pimentão e por ultimo a cebola. Abafe por uns 3 minutos e desligue.
  • Coloque em um prato e decore com folha de coentro                                                                                                                                                

domingo, junho 26, 2011

Torresmo com mandioca.......

Façam este torresmo típico de bar...demorei para acertar uma receita, mas está é ótima.


Ingredientes:

  •  Mandioca
  • 1 kg de toucinho com carne
  • sal a gosto
 Modo de fazer:

  • Pique o toucinho em tiras.
  • Tempere com sal.
  •  Coloque óleo em uma panela funda até cobrir o toucinho e deixe fritar e mexa sempre para não grudar na panela.Quando começar a pipocar desligue o fogo.
  • Aí vem o segredo, deixe descansar um ou mais dias junto com a banha que se formou ( de preferência na geladeira) . Quando quizer degustá-lo coloque o torresmo com a banha em uma panela meio tampada e leve ao fogo.Quando o óleo esquebtar deixe uns 2 a 3 minutos e retire do fogo. O segredo é a segunda fritada que os deixa crocante.
  • Para acompanhar cozinhe mandioca.


Dica:
  • Sempre fritar com uma tampa por perto, para se proteger de um possível espirro de gordura.
  • Mexa o tempo todo até desligar do fogo, para que não agarre no fundo da panela.
  • Se faltar sal salpique um pouquinho depois de pronto.                                                                                                                                                            

quarta-feira, junho 22, 2011

Viva São Jõao pessoar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

recados para orkut




Festa de São João           


Festa de São João 









Recados Para Orkut

Bolo de Fubá...........




Ingredientes:

  • 3 ovos
  • 150 gramas de margarina ou manteiga (prefiro manteiga)
  • 2 xícaras de açúcar
  • 1 pitada de sal 
  • 1 xícara e meia de farinha de trigo
  • 1 xícara e meia de fúba
  • 1 vidro de leite de coco
  • 1 colher (sopa) de fermento para bolo  

Modo de Fazer:

  •  Coloque a margarina e o açúcar e bata na velocidade máxima na batedeira até formar um creme claro, depois acrescente as gemas e bata até formar um creme fofo e clarinho,coloque o leite e apenas incorpore a massa.
  • Desligue a batedeira e vá colocando a farinha e fubá e misture delicadamente, feito isso acrescente as claras batida em neve e o fermento, misture delicadamente e coloque em forma untada e enfarinhada com farinha de trigo e leve ao fogo pré aquecido por 10 minutos . 
  • Deixe assar por uns 30 minutos ou até que colocando um palito este saia limpo.
               

terça-feira, junho 21, 2011

Para um bolo perfeito basta seguir algumas regras.........

Se você fez tudo certinho e ainda assim o bolo ficou um tijolo, nada fofo, provavelmente os ovos foram adicionados à massa muito rapidamente, sem bater o necessário entre uma adição e outra.

 Se o meio do bolo afundou não assou por tempo suficiente ou o forno foi aberto antes do bolo firmar.
 
 A superfície ficou com bolhas: a temperatura  do forno estava baixa, ou a massa crua ficou na forma muito tempo antes de ir ao forno.



O bolo ficou denso: deve ter esquecido de por fermento.

 A base do bolo ficou úmida: precisava ter esfriado fora da fôrma  sobre uma grade.

 O bolo ficou craquelê: usou muito fermento, ou a temperatura do forno estava muito alta , ou então a forma era pequena para a quantidade de massa.

 Formou-se uma crosta  sobre o bolo: assou demais.

 Formou-se uma crosta ao redor do bolo:  você usou muita manteiga para untar o bolo.

 Se não consegue desenformar o bolo, embrulhe a forma ainda quente num pano de prato até que esfrie, costuma soltar.

 Para as formas não entortarem, esperem que esfriem completamente para poder lavá-las.

 Para saber se o fermento em pó ainda está bom, coloque uma colher (sopa)  rasa  de pó num copo com água morna e veja se ainda age como sal de frutas.

 Nunca dobre as receitas. Se precisar fazer mais que um bolo, meça os ingredientes separadamente, e prepare um bolo de cada vez.

 Quando misturar gordura ou manteiga, , bata com força ou velocidade. ao misturar ingredientes secos bata devagar.

 Depois de untar a fôrma e polvilhar com farinha de trigo, inverta-a  e bata para retirar o excesso de farinha.

 A  fôrma deve ser colocada no centro do forno previamente aquecido. Obedeça à temperatura indicada.

 Agite a embalagem do fermento. Trata-se de uma composição de ingredientes que precisam ser misturados, pois se separam em repouso. E não o guardem na geladeira , pois ele se altera com a mudança de temperatura.

segunda-feira, junho 20, 2011

Os truques do bom Arroz ...........



O arroz tem seus truques para ficar ainda mais gostoso........

 Para deixar o arroz bem soltinho, acrescente umas gotinhas de limão  na água do cozimento ou quando o arroz estiver pronto pegue um garfo, cave um buraco no centro da panela de arroz e adicione uma colher (sopa) de vinagre. Em seguida abaixe o fogo e deixe cozinhar por mais dois  minutos.

 Para deixá-lo bem soltinho e brilhante acrescente um pedacinho  manteiga ou margarina  à água do cozimento.

Para corrigir a falta de sal depois do cozimento: misture sal em um pouco de água, jogue por cima do arroz e leve de volta ao fogo, deixando a água secar.

 Para tirar o cheiro de queimado corte uma cebola ao meio, coloque-a  dentro da panela e deixe tampada por alguns segundos.

 Para que o arroz não fique empapado ao prepará-lo ; use a seguinte medida: duas xícaras de água para cada xícara de arroz cru.

 Para guardá-lo semi-pronto refogue-o  normalmente e guarde na geladeira. depois, pegue a quantidade que ira precisar, adicione a medida de água correspondente e cozinhe como de costume.

 Para mantê-lo fresquinho até a hora de servir, depois que fizer o arroz, coloque a panela sobre um escorredor de macarrão, cubra-a  e coloque tudo em banho-maria, em fogo bem baixo, e mantenha assim até a hora de servir.

 Para não empapar não mexa os grãos depois que a água  começar a ferver.

 Para fazer o arroz na panela de pressão, refogue o arroz  no tempero, , adicione a água, de modo que fique um dedo a cima dos grãos, e tampe a panela. Quando começar a apitar, conte até dez e desligue o fogo, deixando a tampa fechada até que toda a pressão saia sozinha.





domingo, junho 19, 2011

Está salada além de ter um lindo visual, é muito saborosa....simples..........mas muito nutritiva.........experimente!




         Ingredientes:
  • Folhas de alface
  • Folhas de rúcula
  • ervilhas
  • batatas cozidas em cubinhos
  • cenouras cozidas em cubinho
  • tomates em cubinhos
  • cebolas em cubinhos
  • coentro picado se gostar
          Modo de fazer:
  • Coloque os alfaces num prato, depois coloque as rúculas e asim vá destribuíndo os demais ingredientes a seu gosto. Tempero conforme o seu gosto também e sirva em seguida.

Frituras e molhos...........




Só de pensar na sujeira que vai respingar no fogão você desiste de fazer frituras? Pois, antes de mais nada, salpique um pitada de sal na frigideira e só depois coloque a gordura para aquecer. 
Se você precisa fritar com manteiga, experimente colocar também umas gotinhas de azeite ou uma colherinha de óleo. Assim a manteiga não vai queimar.
Para tirar o excesso de gordura de sopas e ensopados, adicione algumas pedras de gelo, mexa com uma colher de pau até a gordura aderir ao gelo e retire as pedras antes que elas derretam. Muito fácil!
Se você está  preparando um creme e ele talhou, deixe-o esfriar no liquidificador. Ele vai voltar a dar liga. Agora, se você é adepta de maionese caseira e ela desandou durante o preparo, comece tudo de novo; coloque uma colher de água fervente numa tigela e acrescente à maionese as colheradas, batendo bem desde o começo.

sábado, junho 18, 2011

Dicas



As pimentas, as noz moscada e os queijos moídos na hora  guardam um aroma inesquecível.

As temperaturas de forno variam de fogão para fogão.

As margarinas em tablete, que são utilizadas para culinária, possuem marcação de medidas no papel que as envolve. Se a receita pedir, por exemplo, 75 g de margarina, é so conferir a embalagem.

Os tomates mais apropriados para a culinária são os tomates frescos dos tipos rasteiro, conhecido como italiano, holandês ou paulista. Os tomates frescos, além de fazerem bem a saúde, tornam mais saboroso o molho feito em casa. O tomate gaúcho é excelente, mas próprio para saladas.

Guardar o sal com bolinhas de sagu evita que esse umedeça.

Em qualquer situação é melhor aquecer a panela para depois esquentar o óleo ( tal método é usado para evitar que os ingredientes grudem no fundo da panela).

Atenção: no momento em que for aumentada uma receita, será necessário um recipiente maior. Logo o tempo do cozimento também será maior. Isso vale para o forno e para o fogão.

sexta-feira, junho 17, 2011

Legumes e Verduras.....

Sabe aqueles bichinhos intrusos que se escondem entre as folhas do brócolis e couve-flor e que nunca em sã consciência, levaria à mesa?  Pois acabe com ele na cozinha, mergulhando a verdura por alguns minutos em água salgada, depois de lavá-la normalmente em água corrente. Todos eles vão correr para o ralo.
Meia xícara  de leite na água do cozimento da couve-flor vai deixá-la  mais alva e saborosa. Além disso, ela não exalar aquele cheiro pouco convidativo. Experimente! Aliás, para evitar que a couve-flor impregne-se na casa toda com seu cheiro característico, jogue um pedacinho de pão na água do cozimento. Agora se quiser eliminar o cheiro e ainda deixá-la bem macia, acrescente uma colher (sobremesa)de farinha de trigo à água do preparo do cozimento. É tiro e queda!



Não vá esquecer!!!!!!!!!!!

Verduras devem ir para a mesa.....verdes! Para que assim permaneçam, tente cozinh´-las em panela sem tampa, ou, melhor ainda, no vapor, sempre com pouca água.



quinta-feira, junho 16, 2011

Dicas práticas para seguir uma receita, é fundamental conhecer e entender alguns termos da linguagem culinária.......


Açúcar queimado: açúcar comum escurecido ao fogo.

Aferventar: ferver ligeiramente.

Amassar: misturar com a mãos, a massa até que todos os ingredientes fiquem unidos e distribuídos.

Banha: gordura de porco ou de outros animais.

Escaldar:  jogar banha, água ou óleo fervendo sobre um alimento ( pão de queijo por exemplo).

Folhar:  a grosso modo, é um processo que consiste em deixar a massa descansar, abrir bem fina, passar
manteiga (de preferência com pouco teor de líquidos ou especiais para folhados) ou banhar toda a superfície, dobrá-la, deixar descansar em geladeira mais um pouco e abrir novamente. O resultado será tanto melhor quanto mais vezes se repetir está operação. O ideal são 3 ou 4 vezes.

Pontos de calda: a) bala mole: ao ser pingada em uma xícara com água, a calda forma uma bolinha
b) de fio: molha-se o dedo indicador na calda e junta-o ao polegar. Se ao separar os dedos, a calda formar fios que não se quebrem é sinal que está no ponto
c) de pasta:  é o mais tênue. A calda agarra-se a colher, como querendo formar uma cortina
d)de espelho: a calda se torna delgada com uma transparência de espelho

Sal Amoníaco: é um sal encontrado nas farmácias, próprio para confecção de rosquinhas, broas e outras quitadas. Faz a massa ficar mais leve.

Vinha d`alhos: tempero  em que se deixa o alimento para tomar gosto. É preparado com vinho ou vinagre, alho, cebola, sal, louro e outras especiarias.

Untar: espalhar gordura, manteiga ou óleo em uma forma, tabuleiro, etc.

Sovar: misturar e bater a massa rigorosamente.

Refogar: aquecer bem a gordura em uma panela, juntar a cebola, alho, tomates, etc. e deixar fritar, depois acrescentar o alimento a ser preparado.

Polvilhar: Espalhar um pouco de farinha em superfícies ou fôrmas e tabuleiros. Pode-se polvilhar açúcar e canela sobre doces e tortas; e queijo ralado sobre pratos salgados.

pitada: quantidade que se apanha com as pontas dos dedos polegar e indicador

Pincelar: passa,com um pincel apropriado, manteiga ou gema na superfície de massas, como empadas, pães, pastelões ou tortas.

Pela: Levar diretamente ao fogo ou à água fervendo para tirar a pele: amêndoas, castanhas, tomates etc. Quando é carne da qual se quer tirar pêlos, leva-se diretamente ao fogo.

Infusão: processo de conservação num líquido, durante algum tempo, de qualquer substância de que se queira extrair a essência.

Glacê: mistura de glacê e diversos ingredientes, como leite, manteiga, chocolate, suspiro, fundue etc. Usado para cobrir bolos, roscas,  tranças, , tortas,  docinhos e biscoitos.

Estender: abrir  uma massa com o rolo.

Erva-doce: sementes aromáticas usado no preparo de  roscas, biscoitos, chás etc.

Engrossar: acrescentar, a um líquido, farinha para que fiquem encorpados.

Enfarinhar: envolver em farinha ou polvilhar uma bancada de trabalho.

Embeber ou empapar:  impregnar com líquido:  leite, água, vinho ou licor (bolos, rabanadas etc.)

Dourar: Fritar ou assar até se formar uma camada mais escura por fora do alimento.

Caramelizar: aquecer o açúcar até obter uma cor marrom  e o sabor de caramelo.

Alourar: dourar ao fogo.

Banho-Maria: processo que consiste em aquecer ou cozer algum alimento em um recipiente que fique dentro de outro com água a ferver. O alimento não é esposto diretamente ao fogo,  de modo a nunca sofrer temperatura superior aos 100 C da  água em fervura. Também pode ser utilizado  o mesmo processo no interior de fornos.

Corar: dar ao alimento uma cor dourada, pincelando-os com gemas de ovos. Nas carnes assadas em panela deixando-se o caldo ir secando e escurecendo o caldo. Nesse caldo, usa-se corar batatas e outros legumes e tubérculos.

Cheiro- Verde: temperos, como salsa, cebolinha, coentro, louro etc.

Claras em Neve: clara de ovos bem batidas. Quando estão neste ponto (neve) , pode-se virar para baixo o utensílio (pratos, travessas etc), sem que caiam.







quarta-feira, junho 15, 2011

Doce de leite Caseiro em pedaços....


origem do doce de leite é incerta. A versão mais provável diz que ele foi inventado por Juan Manoel de Rosas, um político argentino do século XIX.

Ele estaria preparando um pouco de leite quente numa tarde de inverno, quando alguém bateu à porta. Ele esqueceu a panela no fogo dando origem ao doce de leite.

As variações mais comuns são a pastosa e a sólida (que pode ser cortada em barras ou pedaços), que se diferenciam por sua consistência.

Tipos de Doce de Leite
No Brasil, costumava ser feito por pequenas marcas ou artesanalmente (principalmente no estado de Minas Gerais), mas nos últimos anos grandes marcas tem apostado neste mercado. Em outros países há marcas tradicionais de doce de leite que vendem em escala muito maior. Na Argentina, as marcas mais populares são La Serenísima e Gándara. Já na Venezuela, o doce é tradicionalmente feito na cidade de Coro, onde é vendido puro ou com chocolate (dulce de leche con chocolate).
No México, ele é chamado de cajeta por associação às pequenas caixas de madeira nas quais o doce é vendido. Nesse país, o doce é feito com metade de leite de vaca e metade de leite de cabra.
Recentemente, o doce de leite ganhou popularidade no EUA, graças ao lançamento de um sorvete de doce de leite pela empresa Häagen-Dazs em 1997. É o terceiro sabor mais vendido pela empresa, atrás apenas de Baunilha e Fudge Ripple.
Ingredientes:
10 litros de leite
2,200 quilos de açúcar refinado
½ colher de chá de Bicarbonato de Sódio
Modo de preparoAdicione o bicarbonato ao leite ainda frio. Misture e leve ao fogo. Acrescente o açúcar quando o leite começar a ferver. Quando a mistura ferver, coloque um prato fundo dentro da panela, de boca para baixo, para não entornar.Retire o prato quando a massa engrossar e mexa com rapidez até chegar ao ponto. Desligue e bata o doce até endurecer um pouco mais. Despeje em uma forma coberta com papel celofane e deixe resfriar.
Corte em cubos e aprecie com moderação, pois este doce é irresistível!

Como servir, cortar e armazenar Queijos......



CONSERVANDO O QUEIJOGuarde o queijo em ambientes que não estejam sujeitos a correntes fortes ou excesso de luminosidade.
O mofo que se forma na casca do queijo é natural, e este deve ser removido com um pano embebido em salmoura.
Não congele queijos, pois afetará seu sabor e textura.
Queijos de massa mole:Podem ser guardados na parte inferior da geladeira, em recipientes fechados.
Queijos de massa semi-cozida:

Se cortados, devem ser guardados na parte inferior da geladeira, embrulhados em papel alumínio.
Se inteiros, devem ser guardados em ambiente que não sofra variações de temperatura, cobertos com pano úmido.

Queijos duros e defumados:

Devem ser cobertos, e guardados numa temperatura ambiente, em torno de 18°C

OBS: Quando conservados em temperatura ambiente:
Os queijos devem ser guardados em ambiente seco e de temperatura amena, com ventilação, mas sem correntes de ar, envolvidos individualmente em folhas de papel alumínio, ou cobertas com um pano embebido em vinho branco seco, (para evitar que ressequem).

Quando conservados na geladeira:

Os queijos devem ser colocados na parte onde a temperatura oscile entre 3 a 8°C, envolvendo-os, individualmente, em plástico aderente, (prestando atenção para não deixar bolhas de ar), e em seguida no papel alumínio



COMO SERVIR

Houve uma época em que os queijos eram servidos no lugar da sobremesa nos países europeus. Até hoje, os queijos costumam ser servidos para finalizar a refeição (antes ou depois da sobremesa) em países como França, Grã-Bretanha e Itália. Saiba como escolher os queijos e acompanhamentos para compor uma tábua de queijos, seja para terminar uma refeição ou para servir como aperitivo.
Os queijos devem ser servidos sem invólucro ou qualquer tipo de embalagem.

Não corte o queijo muito antes de servi-lo, para evitar que forme casca ou altere seu aroma e sabor.

Não retire a casca do queijo, (no caso de queijo com casca grossa), deixando que isso seja feito no momento do consumo.No caso de alguns queijos, como o Brie e o Camembert, a casca pode ser consumida.

O primeiro passo é escolher as categorias de queijo de sua preferência. Não é necessário ter queijos de todas as categorias, mas é interessante incluir queijos de diferentes texturas e sabores, dos suaves aos mais fortes (inclua pelo menos um de leite de cabra ou de ovelha). É importante também ter uma variedade de cores e formatos (evite servir todos no mesmo formato). Se possível, use facas próprias para queijos e jamais espete-os com um garfo no momento de cortar.

Os bons queijos deveriam ser degustados ao natural, sem nenhum acompanhamento. Portanto, ao escolher itens para acompanhar uma tábua de queijos tenha em mente que o sabor deve ser sutil e não pode mascarar o ingrediente principal. Veja algumas sugestões:
· Pães frescos, de casca crocante e sabor neutro, para não "brigar" com o queijo. Nada de pães com frutas secas, nozes, tomate ou azeitona.
· Frutas da época também podem ser incluídas. Mas evite as de sabor mais ácido (limão, abacaxi, kiwi) e as muito doces. As mais indicadas são maçã, pêra, uva e figo.
· Frutas secas, como uva passa, damasco, ameixa e figo, combinam muito bem com queijo, principalmente os duros, como o parmesão e o pecorino.
· As frutas oleaginosas, como noz, castanha de caju, castanha-do-pará, amêndoa e avelã, também são bons acompanhamentos.



COMO CORTAR
A arte de cortar um queijo assume um papel crucial na sua apresentação, e no controle da oxidação da parte excedente, (que tende a ser maior ou menor consoante a linha de corte), o que pode alterar o seu sabor.

Queijos cilíndricos altos e grandes ou baixos:
Como Gruyère,Itálico e Gouda, devem ser partidos em cunhas (triângulos), partindo do centro. A seguir pode-se fatiar cada cunha em quatro partes.
Para os queijos cilíndricos baixos, como o Brie, vale a mesma regra.

Queijos cilíndricos horizontais:
Os queijos cilíndricos horizontais, como o Provolone, devem ser partidos em fatias e, a seguir, em cunhas partindo do centro de cada fatia.

Queijos pequenos:
Queijos pequenos, de formato cilíndrico, como o Minas Light e o Camembert devem ser partidos em até oito fatias triangulares.

Os queijos com menos de 100g devem ser partidos em metades

Queijos redondos:
Os queijos esféricos, como o Edam, devem ser partidos em quartos, podendo-se utilizar de facas especiais para facilitar a operação.

Queijos em forma de pirâmide:
A partir do ponto mais alto, corta-se um triângulo.

terça-feira, junho 14, 2011

Bolo de abacaxi

    Que tal esperimentar este bolo de abacaxi que tem o sabor da fruta..............




                    Ingredientes:
  1.  3 ovos
  2. 1 xícara de áçucar
  3. 1 xícara de leite
  4. 2 colheres (sopa) de margarina
  5. 2 xícaras de farinha de trigo
  6. 1 colher (sopa) de fermento em pó
                Recheio:
  • 1 abacaxi descascado e picado
  • 1 xícara de açúcar
  • 3 gemas
  • 1 xícara de açúcar de confeiteiro
  • 2 xícaras (chá) de leite
  • 2 colheres (sopa) de amido de milho

                  Para umedecer:
  • cravo e canela a gosto ( não coloque muito para não ficar forte)
  • 2 xícaras de água
  • meia xícara de açúcar
                  Cobertura
  •   Chantili a gosto
                   Modo de preparo:

  • Na batedeira, bata o áçucar e a margarina até obter um creme clarinho, depois vá acrescentando as gemas uma a uma, bata mais por uns 5 minutos na velocidade alta. Diminua a velocidade da batedeira e acrescente o leite e dê uma leve misturada, desligue a batedeira e acrescente a farinha delicadamente,acrescente as claras e o fermento em pó do mesmo geito, com delicadeza. Coloque em forma de 22 cm untada e enfarinhada. Asse em forno pré aquecido  a 200 c durante uns 35 minutos ou até que espetando um palito este saia limpo.
                    Calda:
  • Coloque os cravos e a canela em pau com  áçucar em uma panela até formar uma calda rala e reserve.
                     Recheio:
  •    Coloque o abacaxi em uma panela e misture o açúcar, deixe cozinhar até formar uma calda e o abacaxi ficar macio. Deixe esfriar e reserve. Na batedeira bata durante 1 minuto, as gemas, o áçucar de confeiteiro e o amido de milho. Continue batendo, acrescente aos poucos o leite até formar uma mistura homogênea. Coloque em uma panela, leve ao fogo brando sem para até engrossar. Deixe esfriar e misture ao abacaxi reservado. Corte o bolo ao meio, regue  com a calda e recheie.Cubra com chantili.

                       Dica:
  • Decore com coco fresco

domingo, junho 12, 2011

De cara Nova

 Meus caros amigos(as) meu blog está  visual novo...o que vocês acharam, espero o comentário...beijos.................

sábado, junho 11, 2011

Dias dos Namorados




 Nada melhor do que comemorar os dias dos namorados, que tal uma taça de morangos com leite condensado, chantily e chocolate, aproveitem .........sejam felizes







Todo dia em qualquer lugar eu te encontro
Mesmo sem estar
O amor da gente é pra reparar

Os recados que quem ama
Hoje é o Dia dos Namorados
Dos perdidos
E dos achados

Se o planeta só quer rodar
Nesse eixo que a gente está
O amor da gente é pra se guardar
Com cuidado pra ele não quebrar
Hoje é o Dia dos Namorados

Todo mundo planeja amar
Banho quente ou tempestade no ar
O amor da gente é pra temperar

As coisas que a natureza dá
Diz que a era é pra sonhar
Que na terra é só simplificar
O amor da gente é pra continuar
E a nossa força não vai parar

O amor da gente é pra continuar
E a nossa fonte não vai secar
Porque o amor da gente vai continuar








 
















sexta-feira, junho 10, 2011

Canjica

     
    Canjica, está deliciosa sobremesa, que no inverno é ainda mais gostosa. Prato também consumido nas Festas Juninas. Sobremesa muito nutritiva também.
 
    
                   Ingredientes:
 


  • 250 gramas de milho para canjica
  • 1 xícara de áçucar
  • 1 lata de leite condensado
  • 2 colheres (sopa) de margarina
  • cravo e canela a gosto

                   Modo de Fazer:


  • Coloque o milho de molho cobrindo toda a superfície até o dia seguinte.
  • Cozinhe com a própria água até ficar bem cozido os grãos.
  • Depois de cozido acrescente o áçucar, o leite, a lata de leite condensado, a margarina, o cravo e a canela. misture tudo muito bem e leve ao fogo mexendo sempre até engrossar. Não deixe secar. Sirva quente ou frio

Itens da Festa Junina




Quadrilha

A quadrilha é uma dança em compasso de 6 / 8, na qual quatro pares se situam frente a frente. Originou-se na Inglaterra, nos séculos XIII e XIV. Através da Guerra dos Cem Anos, a França assimilou alguns elementos culturais ingleses. A França adotou a quadrilha, tornando-a uma dança nobre. Rapidamente se espalhou por toda a Europa, sendo assim uma dança presente em todas as atividades festivas dos nobres.
No Brasil, a quadrilha é feita através de um animador que vai pronunciando frases enquanto os demais participantes se movimentam de acordo com as mesmas.

Fogueira

Além de ser um símbolo da reunião de amigos e famílias, a fogueira tem outros significados: proteção contra espíritos maus, purificação, agradecimento e homenagem a deuses.

Balões

Significam uma oferenda aos céus para realização ou agradecimento por pedidos realizados.

Pau-de-sebo

É uma brincadeira em que a pessoa tem que escalar um mastro, de no mínimo 5 metros de altura, para conseguir algum prêmio no alto do mastro.

Fogos de artifício

Segundo a crendice popular, o som dos fogos de artifício espanta maus espíritos e desperta São João para a festa.

Casamento caipira

Encenação típica, quase sempre igual, em que a noiva fica grávida antes do casamento. O noivo tenta fugir, porém é preso pelo delegado e seus soldados, que o obrigam a casar com a noiva.




                                            

quinta-feira, junho 09, 2011

Pergunttas frequentes de como fabricar queijos...........

Esta seção destina-se ao esclarecimento de questões sobre leite, ingredientes e manipulação.
leite pasteurizadoSempre utilizar leite pasteurizado para fabricação de queijos caseiros.
Por quê?
É um leite isento de contaminações, pois
recebe uma inspeção dos órgãos fiscalizadores. Deve-se utilizar o leite do tipo B ou C.


O leite de saquinho é seguro? Sim, pois toda indústria que beneficia o leite, cumpre uma série de normas de segurança alimentar, além de ser fiscalizada pelas instituições competentes. Deve-se sempre utilizar leite de procedência e com selo emitido pelos órgãos competentes (municipal, estadual ou federal). Não é necessário ferver o leite pasteurizado (isto será danoso na fabricação de queijos).

Como utilizar o leite direto da fazenda?Sempre utilize o leite de animais sadios e que não
estejam em tratamento com algum tipo de antibiótico.
O leite deve ser coado e pasteurizado até atingir a
temperatura de 65ºC que deverá ser mantida por 20
minutos. Depois deste tempo, resfrie para a temperatura de adição do coalho (normalmente na faixa de 36 a 38ºC)Esta metodologia deve ser aplicada somente para a fabricação de queijos.

E o leite longa vida – UHT (leite de caixinha)? Com este tipo de produto não conseguimos fabricar queijos. A temperatura no processo de beneficiamento impede a formação de uma boa coalhada, por isto indicamos o leite de saquinho tradicional, o qual é submetido a uma temperatura menor de pasteurização, fornecendo também todas as garantias de segurança e qualidade. O leite longa vida pode ser usado para elaboração de iogurte, coalhada ou qualquer outro produto fermentado.

Devemos ferver o leite? Não para fabricar queijos. É a mesma situação que ocorre com o leite longa vida. 

Qual outro aspecto deve ser observado na escolha do leite para a fabricação de queijos? Observe sempre na embalagem se o leite sofreu um processo de HOMOGENEIZAÇÃO ou se foi HOMOGENEIZADO. A homogeneização dificulta a formação da coalhada que deve ser formada no processo de fabricação de queijos.


como fabricar queijos 1
Como aquecer o leite?
Coloque a tela refratária sobre a chama, para que o leite não queime. Mexa sempre. Utilize o termômetro para conferir a temperatura desejada.



Em que momento devemos adicionar o cloreto de cálcio e o coalho?
Depois que atingir a temperatura para coagulação que é de 36 a 38ºC. Adicione sempre primeiro o cloreto de cálcio e por último o coalho.

como fabricar queijos 13
Em quanto tempo o leite coagula? Em 30 a 50 minutos. O leite líquido apresenta-se no final da coagulação na forma de gel, compacto e com brilho.



como fabricar queijos 2
Posso tampar a panela no decorrer da coagulação?
Sim, isto ajudará a manter a temperatura na superfície do leite.



Como verificar o ponto para se cortar a coalhada? Utilize uma faca e faça um corte como mostrado na foto ao lado. A coalhada deverá apresentar este ponto de corte, brilho e liberar o soro.


como fabricar queijos 3Como cortar a coalhada em casa?Utilize uma faca. Fazendo cortes paralelos num único sentido (1º corte) e no sentido oposto, cruzando-se (2º corte). Espaço entre um corte e outro: 2 cm. Após o corte deixe a coalhada em repouso por 5 minutos.

como fabricar queijos 4Como mexer? Após o corte, inicie o que denominamos de mexedura. A mexedura deve ser lenta para que o grão (massa em cubos) não fique demasiadamente pequeno (o que favorece o menor rendimento). Observe na foto ao lado o desprendimento de soro (líquido) que deve ser esverdeado.

como fabricar queijos 5
O que acontece no decorrer da mexedura? Os grãos vão se definindo (tornando-se padronizados e uniformes).



Aparentemente apresentam-se mais consistentes quando comparados com a massa no início da mexedura. O soro torna-se mais definido, com uma coloração mais intensa.

como fabricar queijos 6Como se determina o ponto? Isto varia em função do tipo de queijo e da receita. Uma característica é que ao se aproximar do ponto, os grãos depositam-se no fundo da panela (como na foto ao lado). Apresentam-se certa rigidez que caracteriza o ponto para cada queijo. O soro deverá estar límpido e esverdeado.

Qual o ingrediente do leite que dá a coloração "branca" ao mesmo? A proteína, mais precisamente a caseína que é a proteína típica do leite.           

Com quantos litros de leite se faz um quilo de mussarela? 10 a 11 litros de leite de boa qualidade.            


como fabricar queijos 7

Como proceder após o ponto da massa? Retire parte do soro, até que a massa comece a aparecer (como na foto).

E a salga do queijo? Dissolva a quantidade de sal (5 gramas para cada litro de leite) em um pouco de soro e adicione sobre a massa, mexendo lentamente. Caso queira polvilhe um pouco de sal sobre a superfície de cada face do queijo.


como fabricar queijos 7
Como enformar? Com auxílio de uma concha, deposite a massa na forma, encha completamente. A massa deverá se acomodar na forma, liberando soro. O tamanho final fica a critério de cada um.



como fabricar queijos 8
Qual o tamanho? O tamanho, assim como o peso fica a critério de cada um. Formas de ½ quilo permitem elaborar queijos com 200 até 500 gramas de peso.



como fabricar queijos 9

E depois de enformado? Alguns queijos devem ser prensados (como o queijo Minas Padrão, Colônia, Queijo de Coalho, Queijo Prato).



como fabricar queijos 10
Outros queijos, como o queijo Branco ou queijo Minas Frescal, deverão ser virados por uma ou 2 vezes (com a finalidade de igualar as superfícies). Isto depois de preenchido o tamanho desejado.



como fabricar queijos 11

Após a viragem, os queijos devem ser destinados para a geladeira, a fim de serem resfriados e finalmente desenformados.



como fabricar queijos 12Qual a durabilidade do queijo fresco? A durabilidade está muito relacionada com a condição de fabricação (como higiene, qualidade do leite, condições higiênicas


Como conservar o coagulante? O coagulante assim como o cloreto de cálcio, devem ser conservados em temperatura de geladeira, depois de abertos.

Por que  utilizar o cloreto de cálcio? O cloreto de cálcio ajuda na formação da coalhada, dando “liga” e rendimento. Todo o leite pasteurizado deve ser adicionado deste ingrediente (pois parte do cálcio original é perdida no processo de pasteurização)

Qual o valor nutricional de um queijo fresco (frescal, queijo branco)? Possui em média: 16 gramas de gordura e 16 gramas de proteína por 100 gramas que equivalem a 208 a 210 quilocalorias. Possui ainda, 1,4 a 1,6 gramas de sal (cloreto de sódio) por cada 100 gramas de produto final.     

Como elaborar um queijo light? Basta elaborar com leite desnatado.

Por que o queijo “mela” na geladeira? Este problema está relacionado com as condições ambientais no decorrer da fabricação do queijo, assim como na armazenagem. Normalmente é devido à presença de leveduras que tanto podem estar no ambiente no momento da fabricação e também na geladeira. O combate é feito sempre com muita higiene nos ambientes mencionados (por exemplo, deve-se lavar as verduras, legumes e frutas antes de armazenar na geladeira, não deixar alimentos expostos, restos de comida ou alimentos envelhecidos também na geladeira).

O que é pasteurização? É simplesmente um tratamento térmico (pelo calor) no qual elevamos a temperatura do leite para 65ºC/ 20 minutos (para queijos caseiros), 75ºC/ 16 segundos (queijos industriais e leite de consumo) e é suficiente para eliminar qualquer possibilidade de transmissão de doença via leite. Permite também conservar o leite por um período maior (como acontece com o leite de consumo).

O leite pode ser veículo de transmissão de doenças? Sim, qualquer doença do animal (vaca, cabra, búfala) capaz de evoluir no ser humano, pode ser transmitida via leite. Alguns componentes do leite são formados pela corrente sanguínea, conseqüentemente qualquer agente infeccioso, bacteriano ou viral podem afetar o homem, incluindo aí o próprio medicamento aplicado ao animal (como antibiótico). O processo de pasteurização visa destruir os agentes transmissores das doenças.

O que é leite longa vida – UHT? É um leite que foi submetido a um processo de aquecimento, muito superior ao da pasteurização (141ºC por 2 segundos). Denominado de leite esterilizado e não pasteurizado. A combinação deste processo somada ao processo e material de envase é que irá permitir uma maior durabilidade ao leite (até 6 meses). Em certos aspectos nutricionais o leite longa vida perde para o leite pasteurizado.

imprimir

imprimir página
Muito obrigado por entrar nesse blog! Não deixe de comentar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...